Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Estudantes combatem o Aedes aegypti em Itaguaí

Publicado: Quarta, 20 de Abril de 2016, 15h39 | Última atualização em Terça, 26 de Abril de 2016, 13h27 | Acessos: 1997

Alunos do curso técnico em Mecânica do campus Itaguaí levaram o combate ao Aedes aegypti para fora dos muros da instituição. Como atividade do programa Diálogo Diário de Saúde, os estudantes realizaram a identificação e a eliminação de possíveis focos do mosquito em residências e espaços públicos.

De acordo com um dos professores responsáveis pelo programa, Thulyo Lutz, a atividade teve o objetivo de “transformar o aluno em vetor de divulgação do conhecimento adquirido na instituição sobre o mosquito e as doenças por ele provocadas. A ideia foi fazer as orientações sobre o combate a possíveis criadouros ir além da instituição, chegando à sociedade”.

O estudante Diego Lamy aprovou a iniciativa e decidiu realizar a atividade no entorno do campus. “Já faço a verificação em casa e em seus arredores, pois membros da minha família tiveram zika”, explica. Durante a vistoria, Diego encontrou focos do mosquito em copos, baldes e pneus.

As imediações do campus também foram incluídas no roteiro de João Vinicius de Almeida, junto com sua própria residência e a vizinhança. Para o estudante, que já faz a verificação semanalmente em sua própria casa, a atividade ajudou a chamar a atenção de outras pessoas. “Tanto os vizinhos quanto quem passava por perto olhava e aprovava. Acredito que, agora, eles devem começar a prestar mais atenção nos lugares onde possa haver proliferação do mosquito.”

O programa Diálogo Diário de Saúde foi criado com a finalidade de promover atividades relacionadas à promoção da saúde. O programa é realizado diariamente, durante as aulas de Educação Física e Biologia ministradas pelos professores Thulyo Lutz e Nathalia Oliveira, respectivamente.

 

Conheça outras ações de combate ao Aedes aegypti realizadas pelo Cefet/RJ.

Fim do conteúdo da página