Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Procedimentos para a matrícula

Publicado: Quinta, 13 de Julho de 2017, 20h10 | Última atualização em Quinta, 13 de Julho de 2017, 20h10 | Acessos: 2017

PROCEDIMENTOS PARA A MATRÍCULA

DEPES-DTINF-CEFET

 

A matrícula 2017.1 dos cursos de graduação será realizada em duas fases.

 

PRIMEIRA FASE DA MATRÍCULA

 

Na primeira fase as disciplinas de todos os cursos estarão disponíveis. Todas as disciplinas ofertadas nos diferentes cursos e que fazem parte da grade curricular do curso no qual o aluno esteja matriculado, estarão acessíveis para escolha, segundo as regras de prioridades estabelecidas mais abaixo.

 

Após o processamento da primeira fase de matrícula, a disciplina na situação "matriculada" é definitiva, ou seja, o aluno tem vaga garantida na disciplina e não poderá trocá-la por outra na 2ª fase.

 

 

Definição de período do estudante

 

NP = número do período, ou, simplesmente, período do estudante. (Por exemplo, um curso de 5 anos, tem 10 períodos. Assim, NP pode assumir os valores 1, 2, ..., 10).

 

Um estudante está no período NP desde que ele tenha cursado uma carga horária (CH) maior ou igual à carga horária total de todas as disciplinas dos períodos anteriores, NP-1, NP-2, ... Isso inclui tanto cargas horárias de disciplinas obrigatórias quanto de disciplinas optativas, desde que estejam vencidas. Para saber se uma disciplina está vencida é preciso consultar o histórico escolar de integralização curricular.

 

CRA = Coeficiente de Rendimento Acumulado

 

Regras de priorização da matrícula por disciplina

 

O sistema de matrícula atribui pontos a cada inscrição de disciplina como forma de escalonar as prioridades para inclusão da disciplina. A pontuação total para cada disciplina tem uma primeira parcela (bonificação) que pode ser de 5000 pontos, 2000 pontos ou 0 ponto.

 

 

5000 pontos de bonificação (disciplina do seu curso, período certo) 

 

É atribuído inicialmente 5000 pontos à disciplina escolhida que foi ofertada para o curso do estudante e que corresponde ao seu período.

 

Por exemplo: Aluno do 4º período do Curso A que solicita inscrição em disciplina do 4º período do Curso A.

 

 

 

A pontuação total (Pt) para essa disciplina tem mais uma parcela:

 

 

Pt= 5000 + 100 x NP

 

onde NP é o período do estudante.

 

Assim, o aluno que se matricula nas disciplinas recomendadas para o seu curso, seguindo a grade curricular proposta pela instituição sem repetir nenhuma disciplina, recebe, a cada disciplina, a maior bonificação, 5000 pontos, e pode seguir durante todo o curso e se formar sem o contratempo de ter que disputar disciplinas com alunos que não seguem a grade.

 

2000 pontos de bonificação (disciplina do seu curso, período qualquer)

 

É atribuído inicialmente 2000 pontos à disciplina escolhida que foi ofertada para o curso do estudante mas que não corresponde ao período ao qual o aluno está matriculado.

 

Pt = 2000 + 100 x NP + CRA

 

Por exemplo: um aluno com CRA=7 cursando o período do Curso B escolhe uma disciplina do período do Curso B. A pontuação total (Pt) desta disciplina é:

 

Pt =2000 + 100 x NP + CRA = 2000 + 100 x 5 + 7  =>  Pt=2507

 

Essa segunda regra de pontuação garante que nenhum aluno de outro curso tome a vaga de alunos que solicitam disciplinas ofertadas para seu próprio curso, uma vez que os alunos que solicitam disciplinas de outros cursos não receberão nem a bonificação de 2000 nem a de 5000 pontos, conforme descrito abaixo.

 

0 ponto de bonificação (disciplina de outro curso)

                                                                                   

É atribuído ao estudante que solicita matrícula em uma disciplina que foi ofertada para outro curso diferente do seu.

 

Pt = 0 + 100 x NP + CRA

 

Por exemplo: um aluno com CR=5 cursando o 6º período do Curso A escolhe uma disciplina de qualquer período do Curso B. A pontuação total (Pt) desta disciplina é:

 

Pt = 100 x NP + CRA = 100 x 6 + 5  =>  Pt=605

 

Lembrar que uma turma pode ser ofertada (i) para alunos de um determinado curso, (ii) para alunos que tenham a disciplina no currículo do seu curso ou (iii) para qualquer aluno do CEFET/RJ.

 

 

O CRA só desempata uma disputa de vagas caso haja empate em todos os demais critérios.

 

 

 

Prioridade escolhida pelo aluno

 

Na inscrição, o estudante escolhe a prioridade das disciplinas porque pode haver choque de horários de duas disciplinas com a mesma pontuação total (Pt). Caso o aluno esteja apto a cursar duas turmas que tem o mesmo horário o sistema optará pela disciplina com maior pontuação total (Pt). Havendo empate nesse critério, o sistema optará pela disciplina que o aluno escolheu como prioritária durante a matrícula.

 

 

Pré-requisitos

 

Em algumas situações, as disciplinas só serão acessíveis se o aluno obtiver anteriormente os pré-requisitos necessários. Os pré-requisitos mais comuns são: 1) disciplinas vencidas - o aluno tem que ter determinada(s) disciplina(s) vencidas no currículo no momento do processamento das solicitações de matrícula; e 2) número de créditos - o aluno para ter a matrícula aceita tem que ter no seu currículo um número de créditos igual ou maior que um valor estipulado. Há contudo um tipo menos comum de pré-requisito que requer maior atenção. São os chamados co-requisitos. Exemplo: uma disciplina A tem como pré-requisito a disciplina B, do tipo co-requisito. Para ter matrícula aceita na disciplina A, é preciso ter vencido ou estar cursando a disciplina B. Assim, caso o aluno não tenha vencido a disciplina B, ele ainda poderá ter sua matrícula aceita na disciplina A, desde que no momento do processamento da solicitação de matrícula na disciplina A ele já esteja matriculado na disciplina B. Como o processamento das solicitações ocorre na ordem que o aluno determina durante a solicitação de matrícula, o aluno só terá a matrícula aceita na disciplina A se a solicitação de matrícula em B tiver sido processada antes. Ou seja, é preciso escolher a prioridade de B com precedência em relação à prioridade de A. Essa observação precisa ser feita apenas quando há co-requisitos. Os outros tipos de pré-requisitos não são influenciados pela ordem de prioridade da solicitação feita pelo aluno.

 

 

SEGUNDA FASE DA MATRÍCULA

 

Na segunda fase, não será possível alterar as disciplinas aceitas na primeira fase, apenas acrescentar disciplinas, segundo as prioridades estabelecidas anteriormente.

 

 

 

 

 

 

PERÍODOS DE MATRÍCULA:

 

Primeira fase:

13/07/2017 a 17/07/2017

Processamento da primeira fase:

18/07/2017

Divulgação dos resultados da 1ª fase:

19/07/2017

Segunda fase:

21/07/2017 a 25/07/2017

Processamento da segunda fase:

26/07/2017

Divulgação dos resultados da 2ª fase:

27/07/2017

 

 

AVISOS

 

Solicitações de matrícula em disciplinas de cursos de outras Unidades deverão ser feitas por escrito na secretaria.

 

Para evitar quaisquer transtornos durante o período da matrícula, verifiquem antecipadamente se estão com os logins/senhas atualizados e se conseguem acesso ao Portal do Aluno.

 

A contagem da carga horária vencida no período anterior só é feita durante o início da 1ª fase de matrículas.

 

Qualquer pendência com a Biblioteca impossibilitará o aluno de realizar a matrícula.

 

Problemas de acesso ao Portal (logins/senhas) ficam a cargo do DTINF solucionar. Comuniquem eventuais problemas pelo sistema de chamados do CEFET/RJ em http://chamados.cefet-rj.br ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

 

Outros problemas com disciplinas e questionamentos quanto ao resultado do processamento da matrícula devem ser encaminhados à SECAD para decisão dos Departamentos.

 

Para eventuais necessidades futuras, salve a tela da matrícula após o envio dos dados.

 

DEPES - DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

DTINF - DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

registrado em:
Fim do conteúdo da página