Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Livro registra memória do Cefet/RJ

Publicado: Quinta, 09 de Novembro de 2017, 13h42 | Última atualização em Sexta, 10 de Novembro de 2017, 14h39 | Acessos: 571

Fotos de acontecimentos históricos, espaços arquitetônicos, objetos e recordações institucionais são algumas das memórias que compõem o livro Registros de uma instituição centenária – Cefet/RJ, lançado no dia 8 de novembro, em comemoração aos 100 anos do Cefet/RJ. Resultado de um minucioso trabalho coletivo, a obra reconstitui, em textos e imagens, momentos e detalhes marcantes de uma instituição historicamente considerada referência na formação técnica e superior do Brasil.

A solenidade de lançamento foi conduzida pelo diretor-geral do Cefet/RJ, Carlos Henrique Alves, pelo vice-diretor e presidente da comissão do centenário, Mauricio Motta, e pela pesquisadora e integrante da equipe organizadora da obra, Tereza Fachada. O evento foi aberto ao som do Bandão do Cefet, que apresentou um repertório composto por clássicos da música brasileira.

Personalidades e entidades que contribuíram para a preservação e o registro da memória da instituição receberam uma homenagem. Exemplares do livro foram entregues para a equipe organizadora da obra; para a Associação de Ex-alunos do Cefet/RJ e da ETN; para a professora aposentada Zuleide da Silveira, que auxiliou na implantação do Centro de Memória; e para o acervo do sistema de bibliotecas.

“A instituição não nasceu e não permanecerá como Cefet/RJ”, afirmou o diretor-geral, enfatizando iniciativas que contribuem para concretizar o projeto de transformação em universidade, como o investimento em pesquisa e pós-graduação e a intensificação de parcerias com instituições de ensino internacionais.

Ex-aluno do Cefet/RJ, o presidente da comissão do centenário disse que a obra realiza um antigo sonho: o registro de memórias institucionais e pessoais, muitas até então transmitidas de forma oral. “Ao folhear as páginas do livro, tenho certeza de que vocês sentirão muito orgulho, principalmente por se reconhecerem nessa história.”

A professora Tereza Fachada ministrou palestra sobre o livro e traçou um breve panorama da história da instituição, passando pela criação da Escola Normal de Artes e Ofícios Wenceslau Braz (1917) e pelas transformações em Escola Técnica Nacional (1944), Escola Técnica Federal da Guanabara (1965), Escola Técnica Federal Celso Suckow da Fonseca (1967) e Cefet/RJ (1978).

O evento reuniu docentes, técnico-administrativos e alunos. Também foi prestigiado por autoridades nacionais e internacionais. Estiveram presentes representantes de instituições de ensino superior de Portugal e da Alemanha, dos consulados dos Estados Unidos e do Canadá, da Embaixada da Espanha, do Ministério da Educação da França e de instituições de ensino e pesquisa brasileiras. A Andifes foi representada pelo reitor da UNIRIO, Luiz Pedro Jutuca.

O livro foi organizado pelas professoras Tereza Fachada e Dayse Pastore e pela programadora visual Isabela Devonish. Os textos da obra possuem versão em inglês.

Veja mais fotos do evento.

registrado em:
Fim do conteúdo da página