Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Cefet/RJ tem três projetos premiados na FECTI 2018
Início do conteúdo da página

Cefet/RJ tem três projetos premiados na FECTI 2018

Publicado: Terça, 18 de Dezembro de 2018, 15h25 | Última atualização em Terça, 18 de Dezembro de 2018, 15h28 | Acessos: 715

Três projetos desenvolvidos pelo Cefet/RJ foram premiados na XII Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro (FECTI 2018). O evento foi organizado pela Fundação CECIERJ e sediado no campus Maracanã do Cefet/RJ, nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro de 2018.

O Cefet/RJ campus Nova Iguaçu ganhou o primeiro lugar na categoria "Desenvolvimento de Tecnologia", com o trabalho "IP Plug – Rede Sensorial para Acessibilidade", desenvolvido pelos alunos Niuan Lucas Nicolau de Albuquerque, Lucas Barreto de Oliveira, João Paulo Costa Rua e Matheus Zaché Gonçalves, sob a orientação dos professores Bruno Fernandes Guedes e Tito Gonçalves de Sousa e com a participação do técnico Valdinei Morais de Oliveira. O trabalho foi indicado também para participar da FEBRACE 2019 (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), organizada pela USP, em São Paulo.

O Cefet/RJ campus Maracanã foi contemplado, na mesma categoria, com o Prêmio Divulgação Científica, pelo trabalho "Site da Coordenação de História do Cefet/RJ – II", desenvolvido pelos alunos Felippi Blanchard e Victor Correia de Vasconcellos Luiz, sob a orientação da professora Mariana Vitor Renou.

Na categoria "Interdisciplinar", o Cefet/RJ campus Maracanã ganhou o primeiro lugar com o trabalho "Periódico Virtual Discente Humanidades", desenvolvido pelos alunos Gabriella Vitória Bordoni Leite dos Santos, Matheus Luiz Franco Guedes da Silva e Isabela Lima dos Santos Bozzi Barcellos, sob a orientação das professoras Caroline Araújo Bordalo e Valena. O trabalho foi indicado também para participar da MOSTRATEC 2019 (Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia), organizada pela Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha, em Novo Hamburgo/RS, e a aluna Isabela Lima foi contemplada com a Bolsa de Iniciação Científica Júnior (ICJ) do CNPq. 

 

   

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página