Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Eventos > 08 e 10/12/2015 - Curso "Tópicos de Linguística Aplicada"
Início do conteúdo da página

08 e 10/12/2015 - Curso "Tópicos de Linguística Aplicada"

Publicado: Terça, 01 de Dezembro de 2015, 13h43 | Última atualização em Quinta, 03 de Dezembro de 2015, 17h47 | Acessos: 2038

O curso acontece nos dias 08 e 10/12, das 14h às 18h30, no Auditório IV do campus Maracanã do Cefet/RJ e será oferecido pelo professor Antonio Ferreira da Silva Junior. As inscrições serão feitas através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., entre os dias 01 e 04/12 (40 vagas).

 

Resumo do curso

A pesquisa narrativa e/ou autobiográfica, segundo Passeggi e Barbosa (2008), encontra muita resistência no meio acadêmico e, ainda, não recebe o mesmo prestígio diante de outros tipos de método de investigação e de análise. No entanto, inúmeros estudos têm sido desenvolvidos em diferentes áreas de conhecimento com o emprego e análise de narrativas, tornando essa prática mais presente em nossa vida cotidiana, acadêmica e nas práticas sociais, já que precisamos situar os indivíduos e colocá-los para refletir criticamente sobre sua função na sociedade. O estudo das histórias de vida no cenário internacional começa a partir da década de setenta com os estudos da Escola de Chicago (COULON, 2005; GABRIEL, 2011). No cenário da Linguística Aplicada brasileira, destacamos os estudos de Telles (2002), Romero (2010) e Ferreira (2015) sobre o uso de narrativas no processo formativo do docente. Além de dar a oportunidade do autoconhecimento, a pesquisa narrativa proporciona ao professor mecanismos para refletir sobre a representação de sua prática, por isso, os sujeitos-narradores tornam-se agenciadores de suas reflexões e autores de suas próprias representações, ou seja, organizam suas experiências de vida e profissionais (objeto para análise) e também podem construir sentidos para as mesmas (método). As autobiografias são importantes para a constituição de uma identidade (pessoal e/ou profissional) e para analisar como a mesma é múltipla. O método narrativo e/ou autobiográfico possibilita a formação de sujeitos reflexivos do seu papel de agentes modificadores da sociedade (CELANI, 2010). Wallace (1991), ao teorizar sobre a reflexão no desenvolvimento da prática pedagógica, apresenta que os sujeitos, ao iniciar um processo de aprendizagem, sempre relacionam os novos conhecimentos aos esquemas conceituais ou construtos modeladores de sua personalidade. Por conta disso, acreditamos na importância do trabalho com as histórias de vida na formação docente, porque, como afirma Telles (2002, p. 16), “[...] raramente o professor é considerado como possuidor de um conhecimento pessoal prático, advindo de suas experiências de vida e das histórias que vive com seus alunos em sala de aula ou com seus colegas”. Este minicurso tem o objetivo de contextualizar o uso de narrativas no cenário da Linguística Aplicada e desenvolver o uso dos relatos como objeto e/ou método investigativo, tomando o professor de línguas adicionais e suas experiências de vida e de formação como objeto de estudo e como base de produção para novos conhecimentos relativos à pessoa e seu trabalho.

Fim do conteúdo da página