Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Uned Petrópolis participa da Maratona de Programação 2023 com dois times
Início do conteúdo da página

Uned Petrópolis participa da Maratona de Programação 2023 com dois times

Publicado: Quinta, 21 de Setembro de 2023, 19h09 | Última atualização em Quinta, 21 de Setembro de 2023, 19h13 | Acessos: 448

Dois times representaram o Cefet/RJ Uned Petrópolis na 1ª fase da Maratona de Programação 2023, realizada no último dia 2 de setembro no Rio de Janeiro: o Microwave Warriors, formado por Arthur Illa Souza, Gabriel Moura e Pedro Victor Soares, e a equipe ByteGirls, composta por Giselle Matos, Linda Medeiros e Manuela Bastos. Todos os alunos são do 4º período do curso de Engenharia de Computação.

Arthur Illa Souza fala durante evento da Maratona de Programação ao lado de Manuela Bastos (à esq.)

O trio Microwave Warriors participou da competição pelo segundo ano consecutivo e as ByteGirls estrearam neste ano com muita representatividade: é o primeiro time do Cefet/RJ e do estado do Rio de Janeiro integralmente composto por mulheres.

“Foi nossa primeira vez entrando em contato com o mundo da programação competitiva, que se mostrou bem exigente e desafiador. A experiência como um todo foi muito construtiva, adquirimos muito conhecimento tanto dos nossos futuros colegas de profissão quanto sobre como podemos nos preparar para os próximos anos”, declarou Linda Medeiros, da equipe ByteGirls, que ficou em 618º lugar.

Linda destacou que a base sólida em programação do curso (desde os primeiros períodos) motivou sua equipe a aceitar o desafio da Maratona. “O conhecimento de lógica de programação foi o que nos guiou para conseguirmos resolver as questões propostas”, afirmou.

Arthur Illa Souza, do Microwave Warriors, disse que a experiência de 2022 foi importante para a preparação deste ano. O trio se organizou para que cada integrante focasse em área específica, o que melhorou a coordenação do time. O estudante destacou a relevância de participar da competição: “eu acho que é importante não só para colocar em prática em um ambiente competitivo o que a gente aprende no curso, como também para fazer contatos. Além disso, dá para aprender muito vendo como que os outros competidores atacam um problema de um jeito completamente diferente”. O Microwave Warriors ficou em 414º lugar.

 

Trio 100% feminino

Giselle Matos, Linda Medeiros e Manuela Bastos compõem a equipe ByteGirls

Giselle, Linda e Manuela representaram não só o Cefet/RJ Uned Petrópolis na Maratona de Programação, mas todas as mulheres que atuam ou almejam atuar na área de tecnologia. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 20% dos cargos do setor são ocupados por mulheres.  

“Gostaríamos de aproveitar o espaço e incentivar mais alunas a participarem do evento. A área da tecnologia tem uma predominância masculina e queremos estimular a presença de mais equipes formadas por mulheres. Afinal, temos que aproveitar cada oportunidade para mostrar ao mundo a nossa capacidade e conquistar o nosso espaço. Esperamos que a nossa presença no evento possa encorajar e incentivar mais mulheres a fazer parte do mundo da programação e da computação”, ressaltou Linda.

 

Sobre a Maratona de Programação

A Maratona de Programação é considerada a principal competição da área no país. Organizada anualmente pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), é voltada para alunos de graduação e início de pós-graduação em Computação e afins. A competição reúne times de três estudantes, que devem resolver problemas sob pressão durante cinco horas, usando conhecimentos de programação e algoritmos. A primeira fase ocorreu em 44 sedes no Brasil, reunindo 726 times de 181 instituições brasileiras.

 

 

Fim do conteúdo da página