Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Cefet/RJ realiza ações no Dia Nacional de Mobilização da Educação contra o Zika

Publicado: Terça, 23 de Fevereiro de 2016, 11h57 | Última atualização em Quinta, 03 de Março de 2016, 13h55 | Acessos: 4030

Em cumprimento à agenda de combate ao mosquito Aedes aegypti definida pelo governo federal, os campi Maria da Graça, Nova Iguaçu, Itaguaí e Maracanã participaram do Dia Nacional de Mobilização da Educação contra o Zika, em 19 de fevereiro. 

Alunos, servidores e funcionários terceirizados do campus Itaguaí se uniram no combate ao agente transmissor da dengue, zika e chikungunya. As ações realizadas incluíram a distribuição de material informativo para a comunidade escolar, a realização de palestras e a eliminação de possíveis focos do mosquito, tanto nas instalações do Cefet/RJ quanto em seu entorno.

Em Itaguaí, houve a eliminação de possíveis focos do mosquito

 

Em Nova Iguaçu, a gerência acadêmica promoveu atividades de conscientização e mobilização dos estudantes. A programação iniciou com uma palestra sobre o assunto. Em seguida, o grêmio estudantil coordenou a confecção de cartazes, que serão espalhados pelo campus para convocar novos alunos a se integrarem à campanha de combate ao Aedes.

Alunos de Nova Iguaçu confeccionaram cartazes para mobilização contra o Aedes aegypti

 

No campus Maria da Graça, funcionários terceirizados das áreas de limpeza e manutenção predial realizaram a vistoria de ambientes internos e externos. Foram eliminados possíveis focos do mosquito em jardins, pavilhões, telhados e lotes que constituem o patrimônio institucional, bem como no entorno do campus.

Funcionários vistoriaram as instalações do campus Maria da Graça

 

Enquanto as ações eram desenvolvidas, a comissão formada para coordenar o combate ao mosquito Aedes aegypti na instituição se reunia, no campus Maracanã, para discutir ações futuras. “Estamos planejando tanto ações emergenciais, para a eliminação de riscos iminentes, quanto projetos de médio prazo, pois o combate ao mosquito deve ser constante”, explica o diretor-geral do Cefet/RJ, Carlos Henrique Alves.

 

Conheça outras ações de combate ao Aedes aegypti realizadas pelo Cefet/RJ.

registrado em:
Fim do conteúdo da página