Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Campus Petrópolis debate a produção científica africana durante VII Semana de Física

Publicado: Terça, 15 de Maio de 2018, 19h48 | Última atualização em Terça, 15 de Maio de 2018, 19h53 | Acessos: 130

Teve início na segunda-feira, dia 14 de maio, a VII Semana de Física do campus Petrópolis.  O evento – que acontecerá até sexta, dia 18 – reunirá palestras, mesas-redondas e minicursos relacionados ao tema deste ano: “A produção de ciência na África”.

A cerimônia de abertura foi realizada na noite de segunda, no Salão Nobre, e contou com a presença do diretor do campus, Frederico Ferreira de Oliveira; do gerente acadêmico, Welerson Kneipp, e do coordenador da licenciatura em Física, Leandro Tavares, além de docentes e discentes do curso. O tema da Semana foi destaque nos discursos por sua relevância e atualidade. O professor Frederico exaltou a temática por nos fazer “pensar em novas formas de produção de conhecimento nos países descolonizados, do Hemisfério Sul, repensar nossas posturas e leituras, e repensar a África como produtora de ciência”.

Leandro Tavares se emocionou ao falar sobre o assunto: “Este tema, em particular, me toca bastante. Que a gente possa refletir sobre ele e sobre a Semana, já que o evento é 90% feito por alunos e para os alunos. É o momento de os alunos aproveitarem a semana e participarem. E que a gente possa aprender e se divertir durante o evento”. E Welerson Kneipp afirmou que o tema irá “servir de grande aprendizado para todos nós”. 

A ciência, articulada com questões raciais, permeará as atividades da Semana. De acordo com a aluna Ester Guerra, que falou em nome dos discentes, a ideia do tema surgiu pelo Coletivo Feminista Bertha Lutz, com o objetivo de descolonizar o pensamento científico e servir de conscientização e desconstrução para todos os participantes.

Após a abertura do evento, foi realizada a palestra “Você não se parece com um físico”, ministrada pelo professor do Instituto de Física da UFRJ Antônio Carlos dos Santos. O docente abordou a questão dos estereótipos e da representatividade dos negros na Academia e na área da Física e suas implicações no ensino.

As atividades da Semana estão sendo realizadas no período noturno, entre 18h30 e 22h30, com exceção da mesa-redonda “Quem é o Pantera Negra? Perspectivas analíticas sobre um Rei e super-herói entre as histórias em quadrinhos e o cinema”, que começa às 16h30, na sexta-feira.

Confira a programação completa.

Fim do conteúdo da página