Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Comunicado da Direção-geral pro tempore

Publicado: Segunda, 18 de Maio de 2020, 12h48 | Última atualização em Terça, 19 de Maio de 2020, 09h26 | Acessos: 20945

Está na hora de recuperarmos nossa identidade... 

Em dezembro de 2019, recebemos uma pesquisadora que estava visitando o Cefet/RJ. Ela nos deixou impactados com seu diagnóstico sobre o principal desafio da instituição nos próximos meses: fazer com que o Cefet/RJ reconheça sua identidade. Isso gerou momentos de reflexão, porque, em meio a tantos documentos, criações de alcunhas desrespeitosas, cartas de repúdio e ameaças, nada poderia ser mais desafiador.

Uma instituição que passou anos sob uma gestão centralizadora e que anulou sua identidade em detrimento de um projeto de universidade, a partir de então, teria que ver, em nossa gestão, motivação para voltar a se reconhecer como um centro de excelência de ensino tecnológico.

Tão apropriada quanto a defesa de um ensino público de qualidade é a vivência de um ensino público de qualidade.

Identificamos a perda da identidade quando percebemos que profissionais de tão elevado conhecimento investem seu tempo em produzir material inócuo, com críticas subjetivas, ou áudios imensos sem apego à realidade, quando poderiam criar soluções para nossos estudantes e comunidade como um todo.

Vivemos uma temporalidade, agravada pelo advento da pandemia, e esse período da gestão do Cefet/RJ exige, por parte de quem assumiu essa responsabilidade, isenção, transparência, legalidade no trato com a coisa pública.

Manifestamos, aqui, nossa gratidão pelo serviço prestado pelos diretores dos campi até o presente momento, que, de forma irreparável, assumiram essa tarefa ingrata, mesmo não concordando com uma gestão pro tempore, e atuaram de forma idônea e respeitosa na maior parte do tempo.

Recebemos suas diversas cartas de repúdio, entendemos o abrigo que deram aos nossos detratores e, diariamente, temos convivido com seus questionamentos e manifestações de descontentamento com nossa gestão.

Mas agora é hora de recuperarmos a identidade da gestão e de seus gestores. No Cefet/RJ, os diretores dos campi não têm mais seus mandatos legalmente válidos, e futuras modificações poderão ser propostas em busca de segurança jurídica. Essas modificações, caso aconteçam, se manterão durante a temporalidade, deixando ao futuro gestor a capacidade de recompor sua equipe.

Sabemos o quanto é árdua a nossa tarefa, mas o Cefet/RJ não está parado. A pandemia e todas as suas desgraças não poderão ser desculpas para uma gestão partida.

Durante a gestão pro tempore, continuaremos nossos esforços para que o Cefet/RJ encontre sua identidade sem pressa, pois essa instituição centenária não depende de apenas um indivíduo nem de uma única gestão para se reconhecer e ser reconhecida. Como servidores, contribuiremos para recompor essa valorosa força de trabalho que superará todas as adversidades.

Faremos essas modificações da forma menos impactante possível, caso seja necessário, com tempo hábil para os diretores atuais fazerem uma passagem tranquila de gestão. Cada diretor deverá ser o primeiro informado de sua saída ou poderá solicitar sua exoneração, caso julgue necessário.  Reafirmamos que a motivação das modificações será a manutenção da segurança dos atos e ações dos gestores, no intuito de cuidar da importante tarefa de que a imagem de sua gestão não seja questionada em momento algum.

Fim do conteúdo da página