Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Eventos > Setembro amarelo: saúde mental é tema de roda de conversa no próximo dia 22
Início do conteúdo da página

Setembro amarelo: saúde mental é tema de roda de conversa no próximo dia 22

Publicado: Sexta, 17 de Setembro de 2021, 12h45 | Última atualização em Sexta, 17 de Setembro de 2021, 12h45 | Acessos: 111

 

Reforçando a necessidade de falar sobre o suicídio, tão debatido no Setembro Amarelo, e considerando a importância de abordar a saúde mental (tão diretamente relacionada ao tema), a Seção de Articulação Pedagógica (Saped) do Cefet/RJ campus Petrópolis, em colaboração com os profissionais da Saped do campus Maria da Graça, promoverá uma roda de conversa no dia 22 de setembro (quarta-feira). O evento, que acontecerá a partir das 15h30 pela plataforma Microsoft Teams, é aberto à comunidade acadêmica de todos os campi do Cefet/RJ. 

Intitulada “Precisamos falar sobre saúde mental”, a roda de conversa contará com a presença de Dolores Souza, médica da Divisão de Atenção à Saúde e Perícias (DASPE) do Cefet/RJ; Guilherme Cruz, psicólogo do Cefet/RJ campus Maria da Graça; e Lorena Vannelle, bibliotecária do Centro Técnico Audiovisual (CTAv), que é formada também em História e cursa, atualmente, Serviço Social. Ao reunir profissionais de diferentes áreas de atuação, o evento busca ampliar o debate acerca da promoção da saúde mental e da prevenção ao suicídio, como estratégia para dar maior visibilidade ao tema entre estudantes, professores, responsáveis e profissionais técnicos, entre outros. 

No Brasil, cerca de 32 pessoas tiram a própria vida todos os dias, o que corresponde a uma morte a cada 45 minutos. A campanha Setembro Amarelo chama a atenção para um problema que afeta um número significativo de pessoas e que, infelizmente, tem atingido indivíduos cada vez mais jovens. De acordo com Márcia Alves, pedagoga do campus Petrópolis que fará a mediação da roda de conversa, tal realidade não pode deixar de ser considerada pelas instituições de ensino, que atuam tanto no nível da educação básica, quanto no do ensino superior, visto que trabalham diretamente com essa parcela mais jovem da população. “É importante que essas instituições criem espaços de diálogo e reflexão sobre o tema, com o objetivo de favorecer a compreensão sobre os fatores que podem levar pessoas a cometerem suicídio e suas formas de prevenção, bem como divulgar as redes de apoio disponíveis para se buscar ajuda em caso de necessidade”, declarou Márcia. 

Sobre o Setembro Amarelo 

O dia 10 de setembro é considerado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Trata-se de uma data criada pela Associação Internacional para a Prevenção ao Suicídio (IASP) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Além dessa data, todo o mês é marcado por ações da campanha nacional denominada Setembro Amarelo, organizada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), com o apoio da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e do Conselho Federal de Medicina (CFM). 

O tema deste ano é “Agir salva vidas”. De acordo com site da campanha, são registrados mais de 13 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página