Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Informativo Eletrônico > Informativo Eletrônico – Maio / Junho de 2018
Início do conteúdo da página

Informativo Eletrônico – Maio / Junho de 2018

Publicado: Quinta, 28 de Junho de 2018, 19h09 | Última atualização em Sexta, 29 de Junho de 2018, 13h26 | Acessos: 1453
 
N° 27 | MAIO / JUNHO DE 2018
 

 



 

Evento marca início do processo de construção do PDI 2020-2024

A diretora de Gestão Estratégica, Úrsula Maruyama, fala sobre a elaboração do PDI, ao lado do diretor-geral (ao centro) e do vice-diretor (à esquerda)


A elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) que definirá as diretrizes de atuação do Cefet/RJ no período de 2020 a 2024 teve início com um evento voltado à comunidade interna, no dia 7 de junho de 2018. “Vamos juntos construir a próxima versão do documento máximo da instituição. Cada um de vocês pode participar desse processo e ajudar a escrever nossa história, já centenária”, convidou o diretor-geral, Carlos Henrique Figueiredo Alves. 

“O PDI reúne um conjunto de iniciativas e propostas que precisamos planejar juntos, cada um com sua identidade, sua diversidade”, enfatizou a diretora de Gestão Estratégica, Úrsula Maruyama, responsável pela condução do processo. Úrsula também detalhou a estrutura e o fluxo de trabalho a ser adotado. O documento articulará objetivos locais e globais, a partir do envolvimento de comissões instaladas nos oito campi da instituição e de comissões temáticas centrais. Ao final, haverá consultas públicas abertas à participação tanto da comunidade interna quanto da sociedade. 

“A construção do PDI deve ser considerada um grande ato de cidadania. O documento sela o compromisso da instituição com a sociedade na oferta de uma educação pública de qualidade. Nele, afirmamos quem somos e o que queremos, ao mesmo tempo em que munimos a sociedade de indicadores para controlar nossa atuação”, ponderou o vice-diretor do Cefet/RJ, Mauricio Motta. 

O Plano de Desenvolvimento Institucional é um instrumento de planejamento e gestão que se fundamenta na identidade da instituição para estabelecer objetivos, metas e estratégias de ação a serem cumpridos no período de cinco anos. O documento é uma exigência do Ministério da Educação (MEC). 

O processo de elaboração do PDI 2020-2024 busca inspiração no tsuru, ave sagrada japonesa que representa longevidade, além de ser um dos símbolos da arte do origami. No encerramento do evento, foi realizada uma dinâmica com os participantes para ensinar a fazer o origami. 

   

Para mais informações sobre o processo, acesse www.cefet-rj.br/pdi. 

Veja mais fotos do evento. 




Bacharelado em Sistemas de Informação é a primeira graduação do campus Maria da Graça 

O curso terá duração de quatro anos e meio e aulas no turno da noite


O campus Maria da Graça iniciará sua primeira graduação no segundo semestre de 2018 com a oferta de 30 vagas. O bacharelado em Sistemas de Informação terá duração de quatro anos e meio e aulas no turno da noite. “O curso alça o campus a um novo patamar, com a oferta de ensino também no nível superior. Além disso, representa um marco para o Cefet/RJ, pois, com a criação desse bacharelado, todos os campi da instituição passam a contar com cursos de graduação”, afirma a diretora de Ensino, Gisele Vieira. 

A expectativa institucional em relação ao bacharelado é elevada. “O curso possui todos os requisitos para ser bem-sucedido, oferecendo formação profissional superior de qualidade para a região de Maria da Graça. O projeto pedagógico foi muito bem estruturado, o corpo docente possui alta qualificação e o mercado de trabalho é muito amplo”, enumera Gisele. 

A criação do bacharelado atende demandas regionais. Ainda não há instituições públicas que ofertem cursos superiores no bairro Maria da Graça e em seu entorno. Além disso, a região conta com a presença de indústrias de produção de eletrônicos e vem registrando um crescimento significativo de procura por profissionais capacitados para trabalhar na área de desenvolvimento de softwares. 

De acordo com o gerente acadêmico do campus Maria da Graça, Alberto Boscarino Jr., “o projeto pedagógico do bacharelado foi elaborado por professores do curso técnico em Automação Industrial, seguindo a diretriz institucional de verticalização do ensino em diferentes níveis”. O novo curso contará com um corpo docente formado por 21 professores. Desse total, 75% já possuem titulação de mestre e 20% estão cursando o doutorado. 

O coordenador do bacharelado, professor Felix Barros, explica que “o curso formará profissionais para atuar no desenvolvimento, uso e avaliação de tecnologias de informação em organizações dos três setores – público, privado e de organizações sem fins lucrativos –, seguindo padrões técnicos, éticos e morais”. A formação será baseada nos três pilares da educação superior: ensino, pesquisa e extensão. 

O docente enfatiza, ainda, a abrangência do mercado de trabalho. “O bacharelado em Sistemas de Informação possui características multidisciplinares que habilitam o profissional a atuar em vários setores da economia, como comércio, indústria, automação industrial, sistemas financeiros, sistemas de saúde e sistemas de ensino.” 

O processo seletivo para a primeira turma do bacharelado em Sistemas de Informação foi realizado por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).  

 

 

Bacharelado em Física é o mais novo curso de graduação do campus Maracanã 

O curso ofertou 20 vagas pelo Sisu e funcionará em turno integral


O Cefet/RJ campus Maracanã abriu 20 vagas para o seu mais novo curso de graduação: o bacharelado em Física. O curso, que irá funcionar em turno integral, teve suas vagas preenchidas através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do MEC para o segundo semestre deste ano. Este é o primeiro curso de bacharelado em Física da instituição, que até então só oferecia a opção da licenciatura em Física nos campi de Petrópolis e de Nova Friburgo. 

O Colegiado do Departamento de Física conta com dez doutores, além de um mestre, e está prevista a contratação de mais onze doutores através de concurso público. O departamento conta com dois laboratórios didáticos e um de pesquisa, além de realizar colaborações com outros laboratórios da instituição, como o de Fotônica. O coordenador do novo curso, professor Ricardo Paschoal, lista algumas áreas em que pesquisas podem ser desenvolvidas em projetos de iniciação científica: Física Aplicada; Física Teórica; Instrumentação Científica; Altas Energias; Astrofísica; Cosmologia. 

 

 

Educação Baseada na Consciência busca melhorar o desempenho acadêmico dos alunos com a prática de meditação transcendental 

O vice-diretor do Cefet/RJ, Mauricio Motta, apresenta o projeto, que é gratuito para alunos e servidores da instituição


Aumento da inteligência como resultado do desenvolvimento do potencial mental, além de maior concentração e foco nos estudos. Esses são alguns dos benefícios que a prática da meditação transcendental pode trazer para os estudantes do Cefet/RJ. A instituição vem implantando o projeto Educação Baseada na Consciência para todos os alunos e servidores e, no dia 22 de maio, um grupo de cerca de 140 estudantes do primeiro ano do ensino médio/técnico do turno da manhã começou o treinamento nessa prática milenar de origem oriental. “A meditação transcendental é um método eficiente para melhorar os processos de aprendizagem, conforme demonstram as pesquisas científicas”, ressalta o vice-diretor, Mauricio Motta. 

O Auditório 1 do campus Maracanã esteve lotado no dia 17 de maio com a presença dos calouros do turno da manhã. Eles participaram da palestra “Tirando férias duas vezes por dia”, ministrada pela professora Valéria Portugal, doutora em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e também diretora do Centro de Pesquisa do Instituto David Lynch/Brasil. Autora da tese de doutorado intitulada “O potencial criador do cérebro: processos referentes ao objeto e autorreferentes através do insight”, Valéria destacou que a meditação transcendental também produz um aumento na capacidade criativa, o que proporciona soluções melhores para os problemas vividos no cotidiano. 

“Além de maior concentração e foco, o aumento da criatividade leva a um melhor desempenho em Matemática e em Línguas”, afirmou a pesquisadora, que foi orientada no doutorado pelo físico Luiz Pinguelli Rosa, diretor de Relações Institucionais da Coppe/UFRJ, maior centro de ensino e pesquisa em Engenharia da América Latina. Em sua palestra, Valéria apresentou diversos estudos científicos que demonstram os benefícios proporcionados pela meditação transcendental para os seus praticantes. “A prática regular e cotidiana dessa técnica milenar nos dá mais saúde, mais disposição e nos torna mais plenos em nossos relacionamentos”, enfatizou a pesquisadora. 

Segundo o vice-diretor do Cefet/RJ, Mauricio Motta, o projeto Educação Baseada na Consciência também visa “democratizar ainda mais a prática de meditação transcendental”, sendo gratuito para todos os alunos e servidores da instituição. A iniciativa conta com a parceria da Fundação David Lynch e da Associação Internacional de Meditação Transcendental, que, além do financiamento, também cedem os professores. 

Mais informações podem ser obtidas nos sites da Fundação David Lynch e da Associação Internacional de Meditação Transcendental. 

O Currículo Lattes da conferencista Valéria Portugal pode ser acessado no site do CNPq 

http://lattes.cnpq.br/9328102756498813 

 

 

Dupla diplomação permite título europeu de mestrado e graduação em Engenharia pelo Cefet/RJ 

Os programas são oriundos do acordo de cooperação acadêmica entre o Cefet/RJ e o Instituto Politécnico de Bragança (IPB), em Portugal


Os programas de dupla titulação oriundos do acordo de cooperação acadêmica com o Instituto Politécnico de Bragança (IPB), em Portugal, estão proporcionando um valioso enriquecimento na formação acadêmica dos alunos dos cursos de Engenharia do Cefet/RJ. A afirmação é da diretora de Ensino da instituição, professora Gisele Vieira, ao avaliar mais um processo de seleção dos estudantes de Engenharia Mecânica, Elétrica, Eletrônica e de Alimentos do Cefet/RJ para o IPB, realizado no decorrer dos meses de abril e de maio. 

A dupla diplomação é uma ação conjunta da Assessoria de Convênios e Relações Internacionais (ASCRI) com a Diretoria de Ensino (DIREN). Pelo acordo de cooperação acadêmica Brasil-Portugal, os alunos dos nono e décimo períodos dos cursos de graduação em Engenharia do Cefet/RJ podem ser matriculados nos cursos de mestrado em Engenharia Industrial, Energias Renováveis e Eficiência Energética e Qualidade e Segurança Alimentar  do IPB. Ao final de um ano de curso, os estudantes brasileiros recebem o diploma de mestrado de origem portuguesa e o diploma de graduação em Engenharia pelo Cefet/RJ. O diploma de mestrado é válido para concorrer a uma vaga no doutorado em qualquer país da União Europeia. 

O Cefet/RJ vai continuar investindo na dupla diplomação, avisa a diretora de Ensino. Segundo o professor Ronney Arismel Mancebo Boloy, do Departamento de Engenharia Mecânica, os programas de dupla diplomação, somados com os programas de intercâmbio estudantil, colocariam o indicador de internacionalização associado ao ensino em patamares compatíveis com os das universidades estrangeiras e também com os das mais bem classificadas universidades brasileiras nesse ranking. “Este indicador considera a proporção de alunos internacionais recebidos na instituição de ensino superior por estudante matriculado na IES; considerando que o Cefet/RJ, no segundo semestre de 2017, teve cerca de 7.200 alunos matriculados na graduação, a instituição precisa receber 72 alunos internacionais – ou seja, 1% – para poder posicionar o Cefet/RJ dentre as 25 melhores universidades do Brasil, conforme o ranking de universidades denominado Times Higher Education”, destaca o professor Ronney. O grau de excelência do indicador “ensino na internacionalização” de uma instituição de ensino superior gira entre 25% e 30% de seu corpo discente. 

Programa de Intercâmbio Estudantil 

Neste período de abril e maio, também aconteceu o processo de seleção de estudantes de graduação para o Programa de Intercâmbio Estudantil em cinco países: Portugal, Espanha, Alemanha, França e Itália. Diferente dos programas de dupla diplomação, no intercâmbio estudantil não há exigência de defesa do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e também não há obrigatoriedade de o aluno estar nos períodos finais do curso de graduação. Alunos dos cursos de Ciência da Computação, Sistemas de Informação, do bacharelado em Turismo e da licenciatura em Física devem ter cursado, no mínimo, quatro períodos para o intercâmbio. Para os discentes do curso de Administração, associados ao Departamento de Educação e Administração, a exigência é ter finalizado, no mínimo, 50 créditos. 

Relação dos selecionados 

Os resultados dos processos de seleção para o Programa de Dupla Diplomação e também para o Programa de Intercâmbio Estudantil podem ser acessados em: 

 

Para acessar o ranking Times Higher Education (THE), clique em: https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2018/world-ranking#!/page/0/length/25/locations/BR/sort_by/stats_pc_intl_students/sort_order/desc/cols/stats 




Equipe do Cefet/RJ conquista três prêmios em concurso do IEEE

Alunos do Ramo Estudantil IEEE Cefet/RJ participaram da XV Reunião Nacional de Ramos Estudantis do IEEE (RNR) & VI Reunião Nacional de Young Professionals do IEEE (RNYP)


O Ramo Estudantil IEEE Cefet/RJ conquistou três prêmios no concurso de casos de sucesso da XV Reunião Nacional de Ramos Estudantis do IEEE (RNR) & VI Reunião Nacional de Young Professionals do IEEE (RNYP). A equipe ficou em primeiro e segundo lugares na categoria Desenvolvimento e Membresias e em terceiro em Gestão e Parcerias. 

A vitória na categoria Desenvolvimento e Membresias foi obtida com o caso de sucesso “Processo seletivo”. A captação de novos membros para o ramo estudantil, que este ano contou com mais de 100 inscritos, abrange três fases: dinâmica de grupo, entrevista e trainee. Na última, os candidatos enfrentam o desafio de desenvolver um projeto, o chamado case trainee. Durante o desafio, os participantes recebem uma série de capacitações que os ajudam a desenvolver o case e os tornam aptos a trabalhar nos projetos da equipe. 

O segundo lugar da categoria foi concedido ao projeto “Minicursos de férias”, iniciativa de capacitação interna que consistiu na oferta de 15 cursos, ministrados por integrantes do ramo estudantil, em áreas diversas, tais como gestão, computação, eletrônica e mecânica. 

Na categoria Gestão e Parcerias, o ramo do IEEE conquistou o terceiro lugar pela atuação no Projeto Incare junto com o time Enactus Cefet/RJ. Incluir refugiados é o objetivo do projeto, que procura empoderar imigrantes que vivem no Rio de Janeiro por meio de capacitações, parcerias sustentáveis e mapeamento de oportunidades. A participação dos representantes do IEEE envolve a oferta de capacitação na área de Tecnologia da Informação (TI) para congoleses. 

O Ramo Estudantil IEEE Cefet/RJ consiste em um projeto de extensão focado em tecnologias de ponta, que proporciona aos membros oportunidades de inserção no mundo da Engenharia e ampliação dos horizontes. O grupo é orientado pela professora Aline Gesualdi Manhães. 

A XV Reunião Nacional de Ramos Estudantis do IEEE (RNR) & VI Reunião Nacional de Young Professionals do IEEE (RNYP) tem o objetivo de disseminar o conhecimento dos estudantes e profissionais com foco na difusão tecnológica, potencializando o aprendizado de habilidades extras da Engenharia e facilitando a inserção do jovem profissional no mercado de trabalho. Este ano, o evento foi realizado entre os dias 31 de maio e 3 de junho de 2018, na cidade de Campina Grande, Paraíba. 

Acesse a página do Ramo Estudantil IEEE Cefet/RJ no Facebook para saber mais sobre a premiação e a equipe. 

 

Expediente:

Direção-Geral:
Carlos Henrique Figueiredo Alves

Vice-Direção:
Maurício Saldanha Motta

Editor Responsável:
Mariana Thereza Pereira Sant’Anna – Mtb 22.457

Redação:
Gláucia da Silva Mendes Moraes – Mtb 14.440

Revisão:
Natasha Juliana Mascarenhas Pereira

Planejamento Editorial:
Isabela Eugenio Almeida – Conrerp 3824
Marilda Barroso Bottino – Conrerp 2690

Programação Web:
Departamento de Tecnologia da Informação

Projeto Gráfico/Diagramação:
Fernando da Silveira Bracet
Isabela Menezes da Silva Devonish
Thaís Cabral Pires Alves

Fotografia:
Divisão de Comunicação Social

Redação do Informativo:
Av. Maracanã, 229 – Bloco E – 1º andar
Maracanã – Rio de Janeiro – CEP: 20271-110
Telefones: (21) 2568-2016
(21) 2566-2169
(21) 2566-3071
Site: http://www.cefet-rj.br
E-mail: dicom
@cefet-rj.br
registrado em:
Fim do conteúdo da página