Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Cefet/RJ inicia produção de álcool em gel nos campi Petrópolis e Nova Iguaçu
Início do conteúdo da página

Cefet/RJ inicia produção de álcool em gel nos campi Petrópolis e Nova Iguaçu

Publicado: Quarta, 13 de Maio de 2020, 19h52 | Última atualização em Quarta, 13 de Maio de 2020, 19h55 | Acessos: 1413

Produção de álcool em gel no Laboratório de Química do campus Petrópolis

A contribuição do Cefet/RJ no combate ao coronavírus ganhou novas frentes de trabalho. Os campi de Nova Iguaçu e Petrópolis iniciaram a produção de álcool sanitizante e álcool glicerinado em gel 70% nos laboratórios das respectivas unidades. As equipes, formadas por docentes e servidores técnico-administrativos da instituição, estão trabalhando a todo vapor nas tarefas de diluição dos insumos, envasamento, rotulagem e alocação do material a ser doado para as secretarias de saúde dos municípios.

Na tarde desta segunda-feira (11), o campus Petrópolis realizou a produção e doação de 200 litros de álcool sanitizante para higienização de superfícies e objetos e 200 litros de álcool glicerinado 80% para higienização das mãos. O produto foi entregue em bombonas de 20 litros para a Secretaria de Saúde do município com objetivo de utilização na rede pública de saúde. O gerente acadêmico Welerson Kneipp é o coordenador do projeto e a equipe é formada pelos professores Wanderson Amaral, Cristiano Moura, Renata Mariano e Jarlene Reis. 

No campus Nova Iguaçu, a produção teve início no dia 5 de maio. Nas primeiras 24 horas, foram produzidas 236 unidades do produto. A meta é a produção inicial de cinco mil embalagens de álcool em gel glicerinado 70% (4.000 unidades de 300ml e 1.000 unidades de 500ml), que serão destinadas à Secretaria Municipal de Saúde, à Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMADETUR) e ao Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ). A equipe principal é composta pelos professores de Química Bauer Bernardes, Paulo Rosa e Welisson Ferreira, sendo este último o responsável técnico pela produção. Além dos docentes, o técnico em segurança do trabalho Fabricio Chiaradia também compõe o grupo.

O professor Julio Cesar da Silva, do curso técnico em Enfermagem do campus Nova Iguaçu, explicou a diferença entre os tipos de álcool que estão sendo produzidos. “O álcool líquido é destinado à assepsia de superfícies e objetos. O álcool 70% em gel tem essa apresentação, pois assim demora mais a evaporar, inativando o vírus ao permitir um tempo de contato maior. O álcool 70% em gel com glicerina é para antissepsia das mãos. O efeito de ambos em gel é o mesmo, contudo, o glicerinado resseca menos a pele”, explica.

Frascos de álcool em gel glicerinado 70% produzidos no campus Nova Iguaçu

Auxílio à comunidade local

A diretora do campus Nova Iguaçu, Luane Fragoso, falou sobre a importância da ação dos campi como forma de a instituição dar a sua contribuição à sociedade neste momento. “O Cefet/RJ, por ser uma instituição centenária de qualidade e excelência, com profissionais qualificados e competentes, tem a responsabilidade social de contribuir com a população em momentos de crise, principalmente, com aquela que vive em seu território”, destaca a diretora.

Renata Mariano, professora de Química e responsável técnica pela produção no campus Petrópolis, reforçou que a equipe está seguindo todas as recomendações da Anvisa e da OMS e falou sobre o orgulho de poder contribuir com a cidade em que mora. “Participar dessa produção é extremamente importante, principalmente para, mim como moradora de Petrópolis. É muito bom ver o Cefet/RJ, uma instituição extremamente importante para a cidade, ajudar nesse momento de crise.”

Para o professor Wanderson Amaral, que faz parte da equipe do campus Petrópolis, a iniciativa do Cefet/RJ é importante “não apenas pela necessidade de fornecimento de soluções higienizadoras, mas por mostrar que as universidades e institutos podem trabalhar em prol da sociedade em uma frente diferente da que as pessoas estão acostumadas a ver”. 

Além dessas inciativas, o diretor do campus Angra dos Reis, Tiago Siman, informou que também já recebeu etanol da empresa BR Distribuidora para produção do álcool em gel. O projeto deve iniciar em breve e o material produzido nos laboratórios será doado às unidades do SUS da região, por meio da Secretaria de Saúde do município.

Parcerias na produção

As iniciativas nos campi se deram em mútua cooperação e contaram com a assessoria técnica e colaboração do diretor do campus Valença, Fabiano Oliveira, além de diversas parcerias com instituições e empresas que colaboraram com a doação de insumos, aporte financeiro, transporte e embalagens para produção de álcool. Veja abaixo as instituições que colaboraram:

  • Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ)
  • Faculdade Arthur Sá Earp Neto (Fase), de Petrópolis
  • Farmácias de manipulação de Petrópolis: Officilab, Homeopatia Clara, Farmácia Homeopática Brasileira, Farmácia Viver Bem e Brasil Manipulação
  • Embelleze
  • Grande Rio Alimentos
  • Empresa Municipal de Limpeza Urbana de Nova Iguaçu (EMLURB)
  • BR Distribuidora
registrado em:
Fim do conteúdo da página