Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Eventos > 06/11/2019 – Leia Mulheres – “Caderno de memórias coloniais”
Início do conteúdo da página

06/11/2019 – Leia Mulheres – “Caderno de memórias coloniais”

Publicado: Quarta, 30 de Outubro de 2019, 08h38 | Última atualização em Quarta, 30 de Outubro de 2019, 08h39 | Acessos: 206

 

A literatura portuguesa marcará presença no próximo encontro do clube de leitura Leia Mulheres com o livro Caderno de memórias coloniais, de Isabela Figueiredo. A obra relata a própria história da autora durante sua infância em Moçambique, na época, ainda colônia de Portugal. O evento, que é gratuito e aberto ao público em geral, será realizado no Salão Nobre do Cefet/RJ campus Petrópolis, no dia 6 de novembro, às 19h.  A mediação do encontro fica a cargo de Rosane Marques e Linda Feitoza.

 

Confira as informações do evento:

Tema: Caderno de memórias coloniais, de Isabela Figueiredo.

Data: 6 de novembro de 2019.

Horário:  19h.

Local: Salão Nobre, campus Petrópolis.

 

Saiba mais sobre o projeto:

Toda primeira quarta-feira do mês, o projeto Leia Mulheres debate e divulga um livro escrito por uma mulher. O clube de leitura nasceu quando Juliana Gomes, Juliana Leuenroth e Michelle Henriques resolveram colocar em prática o projeto da escritora britânica Joanna Walsh, que propôs o #readwomen2014 (#leiamulheres2014), com o objetivo de dar mais visibilidade aos livros escritos por mulheres, que ainda enfrentam mais barreiras no mercado editorial. Em 2015, nasceu o projeto no Brasil a partir de clubes de leitura que focam em obras escritas por mulheres, de clássicas a contemporâneas.

O Cefet/RJ campus Petrópolis é parceiro do Coletivo Leia Mulheres por meio de sua Biblioteca e do Núcleo de Estudos em Educação e Linguagem (NELINE) e a partir do projeto de extensão “Leia Mulheres: mediação de leitura”.

 

Confira o próximo encontro:

4 de dezembro: A noite escura e mais eu, de Lygia Fagundes Telles

OBS.: A presença nos encontros não está condicionada à leitura do livro, uma vez que o projeto busca também a divulgação da obra, o estímulo à troca de ideias e o encontro entre pessoas com interesses comuns.

Fim do conteúdo da página