Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Resíduos

Publicado: Terça, 26 de Abril de 2022, 13h19 | Última atualização em Quarta, 27 de Abril de 2022, 16h37 | Acessos: 137

O Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet/RJ), campus Maracanã, aderiu no ano de 2012 ao Decreto 5.940 / 2006, que consiste na doação de resíduos recicláveis gerados por órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta e indireta para cooperativas ou associações de catadores de recicláveis, a partir da homologação da Portaria 826, de 17 de Outubro de 2012, que designava servidores para comporem a COMISSÃO CENTRAL DE COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA (CCCSS) no campus Maracanã. Contudo, apenas em agosto de 2015, que se verificou, na prática, a implementação da COLETA SELETIVA SOLIDÁRIA NO CAMPUS MARACANÃ com o desenvolvimento do PROJETO RECICLA CEFET/RJ.

A Portaria mais nova, reeditada, é a de 1.264, de 2 de Outubro de 2018, designando os servidores que compõem a Comissão Central de Coleta Seletiva Solidária (CCCSS) do campus Maracanã.

Instalou-se pelo campus dois tipos de coletores: o COLETOR AMARELO de 50 litros para LIXO RECICLÁVEL (OU LIXO SECO) e o COLETOR AZUL de 50 litros para LIXO NÃO RECICLÁVEL (OU LIXO ÚMIDO). Antes do projeto, já havia coletores azuis na instituição que armazenavam todos os tipos de lixo; então, escolhemos um coletor com uma cor que diferenciasse e armazenasse os recicláveis.

A definição dos espaços onde ficam os coletores de lixo reciclável e não reciclável se fez por meio de um mapeamento dos locais disponíveis para a instalação dos coletores. Os recicláveis retirados desses coletores de 50 litros SÃO DEPOSITADOS TEMPORARIAMENTE EM CONTAINERS DE 1000 LITROS que se encontram em um local coberto e protegido das intempéries, para depois serem retirados pela cooperativa de catadores habilitada.

O transporte dos recicláveis pela cooperativa habilitada se verifica mediante a supervisão de um gestor operacional, que definirá o dia, o horário e a frequência de retirada dos recicláveis pela cooperativa, que julgar necessário; a princípio acordado de 15 em 15 dias. Deve o gestor preencher o "Manifesto de Resíduos" e o “Termo de Destinação de Resíduos Sólidos Recicláveis”. Esse último elaborado pela Comissão, que visa indicar a quantidade coletada e transportada pela cooperativa, bem como identificar (pelo nome e número de um documento oficial) o agente transportador, receptor e o responsável pela gestão operacional do projeto. Uma cópia deste Termo preenchido deve ficar com a Comissão e a outra cópia com o gestor operacional.

Por meio de registros quantitativos gerados pela cooperativa habilitada, observam-se no campus Maracanã os RESULTADOS ANUAIS, desde que se implantou o projeto de Coleta Seletiva Solidária (agosto de 2015), dos DIFERENTES TIPOS DE RESÍDUOS RECICLÁVEIS ATÉ O FINAL DO ANO DE 2021.

 

PERÍODO

MATERIAIS RECICLÁVEIS (kg)

PAPEL

PAPELÃO

PLÁSTICO

METAL

ELETRÔNICO

TOTAL

2015

324

430

119

75

6

956

2016

1.631

1.600

425

19

476

4.155

2017

2.801

2.917

595

880

875

8.068

2018

1.902

3.769

1.067

1.166

939

8.843

2019

1.764

5.291

676

1.129

80

8.940

2020

0

763

99

84

0

946

2021

330

620

290

50

50

1340

TOTAL

8.752

15.390

3.271

3.403

2.426

33.248

Fonte: COOTRABOM (2015, 2016, 2017); COOPQUITUNGO (2017, 2018, 2019, 2020, 2021); COOPEMBAU (2019, 2020)

 

No ano de 2020, por conta da pandemia do coronavírus, a instituição de ensino fechou e as atividades relativas à gestão e educação (ensino, pesquisa e extensão) foram realizadas de forma remota, se mantendo apenas as atividades de infraestrutura, a partir do mês de março. Somente houve 4 retiradas de resíduos recicláveis pela cooperativa, que foram nos meses de janeiro, fevereiro, março e julho. E em 2021, foram duas retiradas, uma em junho e outra em dezembro.

 

PROJETOS INSTITUCIONAIS PARA RECICLÁVEIS

A comunidade da IES participa de vários projetos institucionais para o recolhimento de recicláveis, seja destinando o que é gerado na instituição de forma adequada ou trazendo, de casa para a instituição.

Desde junho de 2016, o DESCARTE DE RESÍDUOS ELETROELETRÔNICOS se verifica a partir da instalação de pontos de coleta espalhados pelo campus, principalmente, na entrada da biblioteca.

 

RESÍDUOS ELETROELETRÔNICOS:  teclado, celular sem bateria, fios, mouse, etc.

 

 

Num segundo momento, em função da demanda da comunidade por alocar outros resíduos, implantou-se pontos para a COLETA DE PAPEL E ÓLEO DE COZINHA.

MUTIRÃO DE PAPEL: Coleta de cadernos, livros, revistas, apostilas e envelopes usados

 

COLETA DE ÓLEO VEGETAL USADO: A coleta de óleo é feita para que a cooperativa transforme em sabão.

 

Desde 2018, ocorre a COLETA DE PILHAS E BATERIAS por meio de uma empresa de logística com apoio da Prefeitura do CEFET/RJ e da Comissão Central de Coleta Seletiva Solidária. No ano de 2018 foram retirados 196,4 kg e no ano de 2019 foram retirados 165 kg. Esses resíduos são tratados por empresas recicladoras com cadastro no IBAMA e que apresentam licenças ambientais e atendem as legislações ambientais vigentes.

 

COLETA DE PILHAS E BATERIAS

 

 

Em 2019, ocorreu a RETIRADA DE 450 KG DE RESÍDUOS QUÍMICOS provenientes de atividades acadêmicas em todas as unidades do CEFET/RJ. A maior parte desses resíduos veio do campus Maracanã, que apresentou um total de 243 kg de resíduos químicos.

 

COLETA DE RESÍDUOS QUÍMICOS PERIGOSOS

 

Frequentemente são realizados MUTIRÕES SUSTENTÁVEIS com intuito de divulgar e conscientizar alunos e funcionários sobre a importância do descarte correto dos resíduos recicláveis. O de 2019 encorajou as pessoas a fazerem uma “faxina” em seus domicílios e trazer aos pontos de coleta os recicláveis.

 

MUTIRÃO CHINELADA SOLIDÁRIA

Teve o objetivo de realizar a ARRECADAÇÃO DE PARES DE CHINELO PRA CRIANÇAS E ADULTOS que vivem em extrema pobreza no antigo aterro sanitário de Jardim Gramacho em Duque de Caxias. Foram instaladas 3 caixas nas entradas/ portarias do campus Maracanã e no pátio azul. Período: Agosto a setembro de 2018.

 

MUTIRAO DE BANNER

Teve o objetivo de realizar a ARRECADAÇÃO DE BANNER DE LONA que foram usados em uma “oficina de confecção de bolsa”. Foram localizadas 3 caixas nas entradas/ portarias do campus Maracanã, na biblioteca e no 1 andar do bloco E. Período: Março a Maio de 2019.

 

MUTIRÃO DA ESCRITA

COLETA DE INSTRUMENTOS DE ESCRITA USADOS. Os instrumentos são enviados para a empresa Terracycle, que instituiu o Programa Nacional de Reciclagem de Instrumentos de Escrita Faber-Castell, que os recicla. Os resíduos são transformados em pellets, fomentando uma cultura em defesa do consumo consciente. Foram instalados pontos de coleta, que são “Grandes Lápis” localizados nas entradas/ portarias do campus Maracanã, na biblioteca e no 1 andar do bloco E (SECAD) Período: De março de 2018 até hoje.

 

MUTIRÃO ANIMAL

COLETA E DESTINO DE TAMPAS PLÁSTICAS, que tem a parceria do projeto da ong RIO ECOPETS que foi implantado no estado do Rio de Janeiro. No Cefet/RJ, tem a colaboração da professora Luane Fragoso, que coordena o projeto de extensão no Cefet/RJ Controle e Combate aos Maus Tratos e Abandono de Animais (campus Nova Iguaçu). Após a coleta das tampas plásticas, são vendidas para indústria de plástico, que paga por elas. O dinheiro arrecadado é utilizado para castração e vacinação de animais abandonados. Os pontos de coleta no campus Maracanã encontram-se na portaria da rua General Canabarro e na biblioteca.

 

MUTIRÃO SUSTENTÁVEL

Realizar no fim do período letivo, uma faxina em casa, de forma a incentivar a COLETA  DE ALGUNS RESÍDUOS RECICLÁVEIS que podem ser destinados à cooperativa de catadores. E outros, como de PILHAS E BATERIAS, de forma ambientalmente adequada, às empresas que tratam os resíduos.

 

 

 

 

 

 

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página